fbpx skip to Main Content
Área do Cliente (41) 3247-2065 contato@exactaonline.com.br
Documentos Necessários Para O IRPF 2019

Documentos necessários para o IRPF 2019

QUER SER UM DOS PRIMEIROS NA RESTITUIÇÃO DO IRPF 2019? PREPARE SEUS DOCUMENTOS JÁ!

PRAZO DE ENTREGA: 02 de março de 2019 a 30 de abril de 2019.

Quem entrega a declaração de Imposto de Renda antes de todos, recebe a restituição com antecedência também.

Por mais que o início da entrega da declaração seja em 02 de março, já é possível iniciar a preparação da sua declaração, deixando ela pronta para ser entregue já nos primeiros dias de março, sem maior dor de cabeça e preocupação.

DOCUMENTOS

  • Cópia da declaração do IR de 2018, impressa, arquivada na memória do computador, gravada em CD ou em pen drive.
  • Título de Eleitor para o contribuinte que for declarar pela primeira vez.
  • Informes de rendimentos recebidos das fontes pagadoras (no caso de assalariados).
  • Cópias de recibos/notas fiscais fornecidos a pacientes/clientes (no caso de autônomos).
  • Livro-caixa, no caso de autônomos.
  • Informe de rendimentos do INSS (no caso de quem recebe benefícios previdenciários) ou de entidades de previdência privada.
  • Informes de rendimentos financeiros fornecidos por bancos com o CNPJ da instituição financeira.
  • Informes de pagamento de contribuições a entidades de previdência privada. É preciso nome e CNPJ da entidade.
  • Recibos/carnês de pagamento de despesas escolares dos dependentes ou do próprio contribuinte. É preciso nome e CNPJ dos estabelecimentos de ensino.
  • Informes Financeiros de aluguéis pagos/recebidos em 2018. Tanto quem mora de aluguel, quanto o proprietário que recebe renda de aluguéis, precisam ter em mãos os informes dessas transações.
  • Recibos de despesas com saúde com nome e CPF dos profissionais da saúde.
  • Nota Fiscal de despesas com saúde com Nome e CNPJ dos hospitais, clínicas de exames laboratoriais etc.
  • Demonstrativo anual de pagamento de plano de saúde descriminado por usuário.
  • Nome e CPF de beneficiários de doações/heranças e respectivo valor.
  • Nome e CPF dos dependentes (obrigatório qualquer idade).
  • Nome e CPF de ex-cônjuges e de filhos para comprovar o pagamento de pensão alimentícia.
  • Dados do empregado doméstico com os recolhimentos das contribuições ao INSS. É preciso nome, CPF e NIT do empregado e o valor total pago em 2018.
  • Registro , Escrituras ou Contratos de compra e/ou venda de imóveis adquiridos ou vendidos em 2018 ou adquiridos em  períodos anteriores com todos os dados complementares (Número do registro de imóveis, endereço completo , valor e data da aquisição e ETC).
  • Documento de compra e/ou venda de veículos em 2018, além de marca, modelo, placa e nome e CPF/CNPJ do comprador ou do vendedor.
  • Documento de compra de veículos ou de bens por consórcios em 2018.
  • Relação de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal do imposto outras rendas recebidas em 2018, como heranças, doações, resgate do FGTS, indenização por ação.
  • Documentos da aquisição de dívidas ou empréstimos no ano passado.

QUAIS DESPESAS POSSO DEDUZIR DA BASE DE CÁLCULO DO MEU IMPOSTO?

  • Despesas com dependentes
  • Despesas com educação: O limite individual para cada membro da família é de R$ 3.561,50. São dedutíveis despesas com creche, educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, curso superior, cursos de especialização e profissionalizantes.
  • Despesas médicas: podem ser dedutíveis, integralmente, desde que relacionadas a tratamento próprio e dos dependentes.
  • Pensão alimentícia: Podem ser deduzidos todos os pagamentos destinados à pensão alimentícia. Porém, é importante notar que quem recebe a pensão deixa automaticamente de ser considerado dependente do contribuinte.
  • Contribuição à Previdência Social: Poderão ser deduzidas todas as contribuições pagas à Previdência Social em 2018, tanto como trabalhador empregado, como contribuinte individual ou facultativo.
  • Contribuição à Previdência Privada: Nos planos PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e Fapi (Fundo de Aposentadoria Programada Individual) as contribuições às entidades de previdência privada que corresponderem a até 12% da renda tributável podem ser deduzidas da base de cálculo do IR. Para isso, é necessário que o contribuinte recolha INSS.
  • Livro-caixa: Podem ser deduzidas as despesas escrituradas no livro-caixa por profissionais autônomos como remuneração paga a de terceiros com vínculo empregatício e os respectivos encargos trabalhistas e previdenciários, emolumentos e despesas de custeio necessárias à percepção da receita e à manutenção da fonte produtora.
  • Aposentadoria e pensões de maiores de 65 anos: Pode ser deduzida a quantia de R$ 1.903,98, correspondente à parcela isenta dos rendimentos das aposentadorias e pensões pagas pelos setores públicos ou privados a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos de idade.
  • Contribuição à Previdência Social do empregado doméstico: Os valores pagos a título de Contribuição Patronal à Previdência Social do empregado doméstico serão deduzidos do Imposto devido, obedecendo aos limites definidos em lei, limitados a 1 salário mínimo (incluindo 13º salário e férias). O valor corresponde à contribuição de 12% paga pelo empregador ao INSS.

Exacta Contabilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top